Descubra como a Direto
vai agilizar sua vida!

    DIÁRIO DE SÃO PAULO – PROGRAMA DO IR 2013 IMPORTARÁ DADOS DE 2012

    DIÁRIO DE SÃO PAULO – PROGRAMA DO IR 2013 IMPORTARÁ DADOS DE 2012

    Programa do IR 2013 importará dados de 2012

    http://www.diariosp.com.br/noticia/detalhe/44675/Programa+do+IR+2013+importara+dados+de+2012

    Programa deve ser liberado até o final deste mês. Prazo da declaração vai de 1 de março a 30 de abril

    CAROL ROCHA
    [email protected]

    A Receita Federal publicou nesta terça-feira as regras do IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física) de 2013, relativo ao ano de 2012. Para facilitar a vida dos contribuintes, neste ano o programa passa a perguntar à pessoa física se ela quer importar os dados sobre pagamentos efetuados no ano anterior como planos de saúde ou escolas, por exemplo. Os valores pagos, no entanto, não serão importados, pois variam de ano para ano.

    “Todo ano, o contribuinte tem o mesmo plano de saúde, a mesma escola e o mesmo médico. Assim, fica mais fácil preencher a declaração”, disse Joaquim Adir, supervisor nacional do programa do IR.

    O programa deve ser liberado no site no dia 25 deste mês. Precisa declarar  quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 24.556,65, rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte acima de R$ 40 mil e quem investiu em ações ou tinha bens acima de R$ 300 mil.

    O prazo para entrega vai de 1 de março a 30 de abril. A declaração poderá ser entregue pela internet ou em disquete nas agências da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil. A Receita estima receber mais de 26 milhões de declarações — 1 milhão a mais do que em 2012.

    Recebem no primeiro lote os idosos acima de 60 anos e os portadores de doenças graves. Em seguida, os contribuintes que entregaram a declaração primeiro via internet.

    Declaração/ O contribuinte pode escolher declarar pelo modelo simplificado (indicado para quem tem poucas despesas dedutíveis) ou pelo completo. A dica dos especialistas é preencher a declaração no modelo completo porque, no final, o próprio sistema da Receita informa qual dará uma restituição maior. Quem preenche no simplificado não vê essa opção.

    Em 2014, Receita vai preencher declaração
    Este deverá ser o último ano de apresentação da declaração do IRPF no modelo simplificado. Em 2014, a Receita Federal dará uma mãozinha para facilitar a vida dos contribuintes e a declaração de quem tem apenas uma fonte de renda será preenchida pelo órgão. O próprio Fisco vai fazer as contas pela pessoa.

    “A Receita já tem um cruzamento das informações do contribuinte, mas hoje ela espera ele informar os rendimentos, por meio da declaração, para depois cruzar esses dados. No ano que vem, isso será automático, mas o contribuinte poderá corrigir essas informações e, se for o caso, optar pelo modelo de declaração completo”, explica Luiz Fernando Nóbrega, presidente do CRC-SP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo).

    Para o diretor da Direto Contabilidade,  Silvinei Cordeiro Toffanin, a novidade é um  avanço da Receita, mas ele faz um alerta. “O contribuinte tem de se atentar ao confirmar as informações trazidas pelo sistema, além de fazer a análise da variação patrimonial e pagamentos de despesas médicas, a fim de evitar cair na malha fina por inconsistência  de informações”, diz.

    Share on facebook
    Facebook
    Share on google
    Google+
    Share on twitter
    Twitter
    Share on linkedin
    LinkedIn

    Outros artigos que podem te interessar

    O que a contabilidade pode fazer pelas pequenas empresas?

    Uma pequena empresa enfrenta diversas dificuldades no mercado, não é mesmo?Além de enfrentar a concorrência de organizações maiores, ela deve ter total controle de sua gestão para se manter saudável financeira e economicamente. Você já pensou que a contabilidade pode se tornar uma vantagem competitiva se você souber utilizá-la a seu favor? Isso mesmo, além

    REFORMA TRIBUTÁRIA e seus impactos nos Planejamentos Sucessórios

    O que é Reforma Tributária? Reforma tributária é a proposta do Governo Federal para simplificar o sistema tributário brasileiro extinguir tributos como o PIS, Cofins, IPI, ICMS e ISS por um Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS).  A reforma busca modernizar a arrecadação de tributos e impostos para favorecer a competitividade das empresas. O

    Outros artigos que podem te interessar

    Assine nossa Newsletter

    Gostaria de saber mais sobre o assunto?