Declaração ao Banco Central: Bens no Exterior

Fale com um especialista agora gratuitamente!
Nesse artigo você vai ver:

Começa, no próximo dia 16 de fevereiro, o prazo para entrega ao Banco Central do Brasil (BCB) das declarações anual e trimestrais de Capitais Brasileiros no Exterior¹.

A declaração anual, referente à data base de 31 de dezembro de 2014, deverá ser apresentada ao BCB no período compreendido entre o dia 16 de fevereiro de 2015 e o dia 06 de abril de 2015, conforme previsto no art. 1º, inciso I, Circular 3.624/12.

As declarações trimestrais deverão ser apresentadas ao BCB nos seguintes períodos:

1. declarações referente à data-base de 31 de março de 2015 – apresentação no período compreendido entre o dia 30 de abril de 2015 e 5 de junho de 2015;

2. declarações referente à data-base de 30 de junho de 2015 – apresentação no período compreendido entre o dia 31 de julho de 2015 e 8 de setembro de 2015; e

3. declarações referente à data-base de 30 de setembro de 2015 – apresentação no período compreendido entre o dia 03 de novembro de 2015 e 7 de dezembro de 2015.

A Circular 3.624/12 fixou as mesmas datas para todos os anos a partir de 2013, para a entrega das declarações anual e trimestrais. Assim, o prazo de entrega será sempre o mesmo:
a) declaração anual – data base 31 de dezembro do ano anterior – 15 de fevereiro a 05 de abril;
b) declaração trimestral – data base 31 de março – 30 de abril a 5 de junho;
c)  declaração trimestral – data base 30 de junho – 31 de julho a 5 de setembro; e
d) declaração trimestral – data base 30 de setembro – 31 de outubro a 5 de dezembro.

Estão obrigadas a apresentar declaração anual as pessoas físicas e jurídicas que residentes, domiciliadas ou com sede no país (assim consideradas de acordo com a legislação tributária), mantinham fora do território nacional ativos em moeda, valores de qualquer natureza, bens e direitos num montante total superior a US$ 100.000,00 (cem mil dólares norte americanos), na data base de 31 de dezembro de 2014.

Já as declarações trimestrais devem ser apresentadas pelas pessoas físicas e jurídicas que residentes, domiciliadas ou com sede no país, mantinham fora do território nacional ativos num montante total superior a US$ 100.000.000,00 (cem milhões de dólares norte americanos)nas datas base de 31 de março, e/ou 30 de junho e/ou 30 de setembro de 2015.

As seguintes modalidades de bens deverão ser declaradas:

(a) depósitos no exterior;

b) créditos referentes a empréstimos em moeda;

c) créditos referentes a financiamentos;

d) créditos decorrentes de leasings e arrendamento mercantil financeiro;

e) investimentos diretos;

f) investimentos em portfólio;

g) aplicações em derivativos financeiros, e,

h) outros investimentos, incluindo imóveis e outros bens.

Lembramos que o não fornecimento das informações exigidas pelo BCB, assim como a prestação de informações falsas, incompletas, incorretas ou fora dos prazos e das condições previstas na legislação em vigor constituem infrações sujeitas às seguintes penalidades, de acordo com o artigo 8º da Resolução 3.854/10.

a) R$ 25.000,00 ou 1% do valor sujeito a declaração, o que for menor, se a declaração for prestada fora do prazo;
b) R$ 50.000,00 ou 2% do valor sujeito a declaração, o que for menor, se a declaração for prestada com informação incorreta ou incompleta;
c) R$ 125.000,00 ou 5% do valor sujeito a declaração, o que for menor, no caso da não prestação da declaração ou não apresentação da documentação comprobatória ao BCB das informações fornecidas;
d) R$ 250.000,00 ou 10% do valor sujeito a declaração, o que for menor, se houver prestação de declaração ou de informação falsa sobre os valores sujeitos à declaração.

Lembramos que a falta de comunicação de depósitos mantidos no exterior pode, em tese, configurar crime de evasão de divisas (Artigo 22, Parágrafo Único, da Lei 7.492/86).

De acordo com as normas, o BCB deverá dar tratamento confidencial aos dados recebidos. A divulgação das informações relativas às declarações que venha a ser realizada pelo BCB ocorrerá de maneira a não identificar situações individuais.

A declaração deverá ser preenchida e enviada diretamente ao Banco Central do Brasil, através de um aplicativo disponível no site daquela instituição na internet (www.bcb.gov.br). O manual completo do declarante também estará disponível na mesma página.

Por fim lembramos que os valores declarados ao BCB e à Receita Federal devem ser consistentes.

A Direto Contabilidade, Gestão e Consultoria está a disposição para elaborar a entrega das declarações ao BCB bem como orientá-lo quanto as normas do BCB.

 

Compartilhe nas redes:

Precisa de uma contabilidade que entende do seu negócio ?

Encontrou! clique no botão abaixo e fale conosco!

Artigo - Direto Group - Contabilidade em São Paulo - SP

Deixe um comentário

Veja também

Posts Relacionados

Tem Clínica Em São Paulo E Está Com As Finanças Bagunçadas. Descubra Como Se Organizar! - Direto Group

Como organizar as finanças para clínicas médicas em São Paulo

Tem clínica em São Paulo e está com as finanças bagunçadas? Descubra como se organizar! Melhore a gestão financeira da sua clínica em São Paulo com dicas práticas. Controle custos, aumente a lucratividade e garanta o sucesso do seu negócio Organizar as finanças de uma clínica médica em São Paulo

Cinco Exemplos De Holdings Familiares Bem Sucedidas E O Que Você Pode Aprender Com Elas. (1) - Direto Group

Descubra como holdings familiares de sucesso podem revolucionar seu Family Office!

Exemplos de holdings familiares bem-sucedidas e o que você pode aprender com elas. Descubra como as holdings familiares bem-sucedidas podem inspirar estratégias para potencializar o seu Family Office! As holdings familiares são estruturas empresariais que desempenham um papel crucial na gestão e proteção do patrimônio de grandes famílias.  No contexto

Os Primeiros Passos Para Criar Uma Holding Familiar. Um Guia Para Não Cometer Erros. (2) - Direto Group

Os segredos da holding familiar para o público Family Office

Os primeiros passos para criar uma holding familiar: um guia para não cometer erros. Descubra o guia completo para criar sua holding familiar sem cometer erros, especialmente para o público Family Office. A criação de uma holding familiar é uma estratégia fundamental para famílias que desejam gerir e proteger seu

Como Aliviar Os Impostos. Itbi E Itcmd Abrindo Uma Holding - Direto Group

Como uma Holding Pode Diminuir Custos com ITBI e ITCMD?

Como aliviar os impostos: ITBI e ITCMD abrindo uma Holding?  Saiba mais sobre o papel das Holdings Familiares na redução de ITBI e ITCMD e como isso pode beneficiar seu planejamento financeiro. O Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e o Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD)

Gestão De Investimentos Em Family Office. Porque é Tão Importante (1) - Direto Group

A importância da Gestão de Investimentos em Family Office

Gestão de investimentos em Family Office: Porque é tão importante? Descubra como a Gestão de Investimentos pode garantir a segurança e crescimento do seu patrimônio A gestão de investimentos é uma pedra angular na operação de um Family Office, responsável não só pela prosperidade econômica imediata, mas também pelo legado

Recomendado só para você!
Pelo menos uma vez por mês e ao final de…
Cresta Posts Box by CP